COPASA ENCONTRA GARRAFA, ABSORVENTE, CAMISINHA E CALCINHA NA REDE DE ESGOTO EM JANAÚBA

por jan — publicado 22/06/2015 13h40, última modificação 30/08/2018 17h12
Rede de esgoto abrange 40% dos imóveis de Janaúba

Foto Oliveira Júnior 

Gerente distrital da Copasa em Janaúba, Helder Garibaldi, de camisa azul, em reunião na Câmara Municipal de Janaúba.

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Implantado parcialmente há pouco mais de 10 anos, o esgotamento sanitário em Janaúba tem surpreendido os técnicos da Copasa – Companhia de Saneamento Básico – responsável tanto pelo tratamento e distribuição de água quanto pela coleta e tratamento do esgoto nesta cidade. Com mais de uma década em funcionamento, a rede de esgoto atinge apenas 40% dos imóveis janaubenses.

O que chama atenção da Copasa, no caso de Janaúba, além da baixa adesão dos moradores na utilização da rede de esgotamento sanitário é o lançamento clandestino do esgoto doméstico e, por incrível que pareça, roupas íntimas na tubulação da rede de esgoto.

Pelo menos é o que foi relatado pelo gerente distrital da Copasa de Janaúba, Hélder Garibaldi, em reunião na Câmara de Vereadores de Janaúba na noite dessa segunda-feira, dia 8 de junho. Segundo ele, tem chegado à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que fica entre os bairros Barbosa e Santa Terezinha, vários produtos, dentre eles garrafa pet, embalagem de sabonete, absorvente, preservativo masculino (camisinha) e até peças íntimas, caso de calcinha. Também tem sido encontrado na rede de esgoto pedaço de tábua, entre outros materiais.

 

Há o caso também de muita areia na rede de esgoto. Neste caso, explicou o gerente da Copasa, fica evidenciado que em alguns imóveis haveria a ligação indevida da rede pluvial (essa deve ser lançada na rua) com a rede de esgoto. (Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Janaúba)