COMISSÃO PROCESSANTE

por jan — publicado 03/06/2018 09h39, última modificação 30/08/2018 17h12
Câmara realiza novo sorteio para criação de mais uma Comissão Processante contra prefeito Isaildon

JANAÚBA - A Câmara Municipal de Janaúba realizou, em reunião ordinária, dia 28 de maio, novo sorteio para a composição da Comissão Processante (CP) do Aluguel, contra o prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB). De acordo com a Presidência do legislativo, houve um equívoco ao permitir, que entrasse no sorteio, o nome do vereador Augusto Wagner porque ele foi quem denunciou a suposta irregularidade que envolve contratos de aluguel firmado entre a atual administração e a esposa do vereador Valdeir dos Santos.

A composição dessa CP foi realizada no dia 21 de maio, em reunião ordinária da Câmara Municipal. No sorteio, a definição foi a seguinte: Walter Percídio de Jesus (Presidente), Augusto Wagner de Jesus Costa (Relator) e membros, José Tarcísio Mendes, José Luiz Pereira, e Sérgio Henrique Coelho.

Na última segunda-feira, dia 28, como forma de corrigir o equívoco, foi determinado pelo presidente da Casa de Leis janaubense, Adauri Soares Cordeiro, a feitura de novo sorteio. Feita a correção, foram sorteados os nomes de cinco vereadores que compõem a referida comissão, José Tarcísio e Sérgio Coelho, que foram mantidos, Luiz Carlos de Oliveira, Jorge Santos, e Valdeir dos Santos Silva. Entre eles houve uma reunião em que foi definido que o vereador Sérgio Coelho atuará como o presidente e Luiz Carlos o relator, já os demais parlamentares serão membros. Com a nova composição, a CP do Aluguel deve iniciar os seus trabalhos em breve.

                                                

Ministério Público no caso

 

Ao tomar conhecimento da conclusão dos trabalhos da Comissão Especial, criada anteriormente e, que deu ensejo à Comissão Processante, instituída no último dia 28, o Ministério Público Estadual entrou no caso, e propôs Ação Civil Pública contra o prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB), e o vereador, Valdeir dos Santos, esposo da proprietária do imóvel, alugado pelo município, acusando-os de improbidade administrativa.