CÂMARA DE VEREADORES PROMOVE REUNIÃO PARA ESCLARECER E OUVIR OS MORADORES

por jan — publicado 28/03/2016 09h58, última modificação 30/08/2018 17h12
COMUNIDADE DEBATE SOBRE A INSTALAÇÃO DA APAC EM DISTRITO DE JANAÚBA

Fotos Oliveira Júnior:

 

Vereadores e representantes dos segmentos sociais estiveram reunidos com a comunidade do distrito de Vila Nova dos Poções. Moradores de Vila Nova dos Poções e comunidades adjacentes foram se inteirar sobre a Apac a ser construída naquele distrito.

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Nos próximos dias deverá iniciar o procedimento de instalação da unidade da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) na região do distrito de Vila Nova dos Poções, em Janaúba. Isso foi acertado durante a reunião ordinária da Câmara de Vereadores realizada na tarde de domingo, dia 20 de março, no referido distrito ocasião em que a comunidade questionou e foi esclarecida sobre esse método de ressocialização de presos.

De acordo com Paulo Brito Madureira, produtor rural e morador em Vila nova dos Poções, a comunidade estava temerosa quanto ao impacto negativo dessa unidade prisional naquela localidade, principalmente devido a realidade no distrito em que os moradores convivem com a sensação de insegurança. Ele aproveitou e solicitou que sejam implantados na comunidade outros projetos para acolher os jovens ensinando-lhes a formação cidadã e profissional, evitando assim que eles sigam para o caminho do mal.

Rubens Lima, professor e vice-diretor da Escola Estadual Julião Mendes no distrito de Vila Nova dos Poções, afirmou que o mais salutar e louvável é que a comunidade está sendo chamada para debater algo que é do bem comum. Isso, segundo o professor, chama se construção. Rubens Lima mencionou ainda que o papel da escola é de fundamental importância quanto na educação quanto em defesa da igualdade, sobretudo para a comunidade de Vila Nova dos Poções onde ainda, infelizmente, predomina a desigualdade numa comparação às outras comunidades do município. Ele lembrou do sofrimento dos quilombolas e seus remanescentes que habituam na região do distrito de Vila Nova dos Poções.

O vice-diretor citou que na escola da Vila Nova dos Poções são desenvolvidos projetos educativos e de lazer com os jovens de maneira que eles tenham sucesso na escola e permaneçam estudando. Ele entende que a implantação da Apac poderá levar meios logísticos para o distrito. Elzina Fernandes de Souza, conhecida como tia Teu, disse que a comunidade aguarda por melhorias com a implantação da Apac. O vereador João Pereira Silva, que tem base política no distrito, foi quem teve a iniciativa de realizar a reunião na comunidade, pois assim foi respeitada a opinião dos moradores sobre a implantação da Apac no distrito e que isso poderá também possibilitar benefícios para a comunidade.

O prefeito Yuji Yamada também participou da reunião e confirmou a doação, através da sua empresa (Brasnica), da área de quatro hectares para a instalação da Apac e se dispôs, tanto na condição de prefeito quanto de empreendedor, a continuar a ajudando na implantação e manutenção da Apac. Pelo menos 11 dos 15 vereadores participaram dessa reunião legislativa que também teve característica de uma audiência pública. O Capitão PM Eduardo Leal Silva, representando o 51º Batalhão da Polícia Militar de Janaúba, disse que a Polícia Militar apoia o método Apac com o intuito de fazer prevalecer uma sociedade ordeira.

A professora Cinara Silber Aguiar teceu comentários acerca da Apac que inicialmente tinha a denominação de “Amando o Próximo, Amarás a Cristo” através de uma ação de evangelização e que depois passou a ser uma sociedade civil com a denominação atual. De acordo com a professora, o sistema penal foi criado para combater o crime, reprimir e prevenir que outras pessoas possam cometer o crime. No entanto, a ressocialização não tem sido a contento nesse sistema, enquanto que o método Apac atua na vertente de recuperar social e profissionalmente àquele que se torna um apenado.

Desde 2009 atuando como professora na Favag, na cidade de Nova Porteirinha, situada ao lado da cidade de Janaúba, Cinara Aguiar disse que tinha uma preocupação com o crescimento do índice de criminalidade no município janaubense e ao mesmo tempo presenciava a precariedade no presídio local.

E através de um estudo realizado no período de 2010 a 2013 sobre a situação dos presos em Janaúba entendeu que era preciso uma atitude por parte da universidade, faculdade, dos segmentos sociais, para melhorar as condições de vida dessas pessoas. Nisso foi apresentado à Favag o projeto execução penal à luz do método Apac. Ela teceu comentário e fez um parâmetro do sistema penal vigente e do método Apac.

Cinara Aguiar informou ainda que no estudo sobre o sistema prisional em Janaúba foi constatado que os presos são jovens com idade entre 20 e 40 anos com baixo grau de escolaridade e sem profissão. Entretanto, mencionou a professora durante a reunião, há um alto índice de reincidência no sistema prisional em vigência. 62,5% dos presos entrevistados eram condenados e 83% eram presos reincidentes, isso em Janaúba. “É uma questão muito séria, pois o detento sai do presídio e torna a prática um delito, torna a ser preso perfazendo um ciclo vicioso”, disse Cinara Aguiar ao acrescentar que a Câmara Municipal de Janaúba já aprovou a declaração de que a Apac é de utilidade pública. (Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Janaúba)